Explorando os Templos de Angkor no Camboja

Conhecer um pouco e imaginar como vive o povo da maior e mais importante cidade se sua época é uma experiência única.


Quando comecei a planejar a minha viagem para a Tailândia, sabia que aquela era a oportunidade perfeita de conhecer um dos lugares do mundo que mais me despertavam curiosidade, os Templos de Angkor no Camboja.

O Camboja faz fronteira com a Tailândia e também está muito perto de outros destinos bem comuns em roteiros pelo sudeste asiático como Laos, Myanmar e Vietnã. Infelizmente não tive tempo para explorar todas esses países, acabei me concentrando na Tailândia e arrumei um tempinho para finalmente conhecer o Camboja.

Leia mais em:
Quanto custa e como chegar nos Templos de Angkor
Os segredos do transporte público em Bangkok

Siem Reap, a cidade base para visitar Angkor

Camboja é um país bastante pobre, porém, graças ao turismo aos Templos de Angkor que movimenta mais de 2 milhões de viajantes por ano, a cidade de Siem Reap começa a mostrar que o simples fato de conhecermos lugares como este ajuda a melhorar a vida de quem vive por lá.

O centro de Siem Reap tem decoração no "teto" em quase todas as ruas.

O centro de Siem Reap tem decoração no “teto” em quase todas as ruas.

A cidade conta com excelentes opções de hospedagem, restaurantes famosos com o Hard Rock cafe e uma vida noturna bem agitada no centrinho da cidade, prometo contar um pouco mais sobre o centro de Siem Reap num próximo artigo, hoje o foco vai ser a experiência de conhecer as ruínas do Império Khmer, os Templos de Angkor.

Encontre as melhores opções de hospedagem em Siem Reap

De Siem Reap para Angkor

O trajeto do centro de Siem Reap até os Templos de Angkor é de aproximadamente 12km, já que no trajeto é necessário fazer um pequeno desvio para comprar o ticket que te permite explorar os templos. Em agências de turismo na cidade ou na sua hospedagem você pode contratar um guia para te levar até a bilheteria e te acompanhar durante a visita aos templos de Angkor.

Optamos por fechar o guia na recepção do Pool Party Hostel onde estávamos hospedados por sentir mais segurança. Por $20 um tuk-tuk ficou a nossa disposição o dia todo e percorreu o circuito pequeno de Angkor, nos levando de um templo pro outro.

Publicidade



Booking.com

Como o assunto de como comprar e como chegar nos Templos de Angkor merece uma atenção especial, escrevi um artigo totalmente dedicado a isso, confira em Quanto custa e como chegar nos Templos de Angkor.

Os circuitos turísticos

Você é livre para visitar os templos da forma que quiser, pode até alugar uma bike e pedalar por lá, mas normalmente os guias tem dois roteiros pré-definidos e nem sempre eles estão abertos a alterações (não que você não possa negociar).

templos de angkor mapa

Mapa com os principais templos de Angkor

Circuito Pequeno de Angkor: Esse circuito passa pelos 4 principais e mais famosos templos do complexo e leva esse nome por causa da distância entre eles. Se você só tem um dia para visitar os templos como eu tive, essa é a melhor opção.

Circuito Grande de Angkor: Esse circuito passa por 5 templos que estão mais afastados. A vantagem é que por não ser o circuito preferido dos turistas, os templos visitados costumam estar mais vazios, o que permite ao viajante curtir cada detalhe com mais calma, entretanto, o tempo de deslocamento entre um templo e outro é maior.

O que vestir durante a visita aos templos

O povo budista é muito respeitoso e exige e mesmo respeito em troca. Para os homens não há tantas restrições, basta não ir de regata e chinelo, já para as mulheres existem algumas regrinhas extras, vestidos curtos não são permitidos e entrar nos templos com os ombros expostos também não, porém, caminhar pelas áreas externas com os ombros de fora não tem problema.

templos de angkor

Para as mulheres, ombros precisam estar cobertos, mas apenas em alguma parte dos templos.

Uma dica legal para as mulheres é ir de saia longa e se quiser ir com uma blusinha sem manga, levar um lenço para se cobrir quando necessário.

Explorando os Templos de Angkor

Como só tínhamos um dia para explorar os Templos de Angkor, optamos pelo circuito pequeno, além de visitar os principais templos gataríamos mais tempo dentro das ruínas do que andando de tuk-tuk pelas estradas de Angkor.

Angkor Wat e o nascer do sol

Templos de angkor

O nascer do sol em Angkor Wat é inesquecível.

O primeiro da lista é o famoso Angkor Wat, o maior monumento religioso do mundo e o principal e mais preservado templo de Angkor. O templo foi constrúído quando o hinduísmo prevalecia no Império Khmer e depois foi convertido ao budismo graças a influência dos tailandeses.

Chegamos aqui por volta das 5 horas da manhã, quando ainda estava escuro, justamente para contemplar o nascer do sol mais lindo que eu já vi. Esse é um dos momentos mais esperados pelos viajantes, então quanto mais cedo você chegar melhor será para você achar um lugar perfeito para admirar o sol nascendo atrás do Angkor Wat.

templos de angkor

Adoro esse contato com outras culturas, sempre aprendo muito

Dentro do templo, você verá estátuas do Buda decoradas e até mesmo monges andando por lá, isso acontece porque apesar do imenso número de turistas o templo ainda é usado pelos monges para fins religiosos. Alguns deles ficam a disposição dos viajantes para uma pequena benção budista, vale muito a experiência.

O complexo murado Angkor Thom

Depois de explorar todos os cantos de Angkor Wat seguimos para o complexo murado de Angkor Thom, última capital do Império Khmer que cerca uma região repleta de diversas construções importantes.

templos do angkor

A ponte que dá acesso ao portão é decorada com estátuas de serpente, símbolo do Império Khmer

No momento que passamos por aqui, fizemos uma rápida parada para brincar um pouquinho com alguns macacos que estavam na beira da estrada e de quebras vimos alguns elefantes que servem como mais uma opção de transporte dentro de Angkor.

macacos em angkor

Os macaquinhos são adoráveis mas fique atento, eles estão ali para te entreter.

Bayon, o meu preferido

O Bayon, ao contrário do Angkor Wat já nasceu como um santuário budista, ele foi construído em uma época onde budismo prevalecia no império.

templos angkor Bayon

Uma das mais de 200 faces escupidas no Bayon.

O mais marcante desse templo são as 216 faces esculpidas nas torres e paredes do templo. De quem são os rostos ninguém sabe, uns dizem ser uma homenagem Rei Jayavarman VII já que o povo o via como uma divindade, outros dizem ser imagens do Buda da Compaixão, Avalokitesvara.

O Terraço dos Elefantes

templos de angkor

Esse templo é acessado através de um longo e estreito caminho elevado.

Depois de passarmos horas no Bayon, fizemos uma breve parada no Terraço dos Elefantes, local onde o Rei Jayavarman II recebia seus exércitos após as batalhas. O porque dos nome eu não sei dizer, será que tinha elefantes no exército?? Se você souber o motivo do nome deixe aqui nos comentários pra gente saber também 🙂

Pausa para o almoço

Quando voltamos ao tuk-tuk para seguir o passeio, ele sugeriu uma parada para almoçar e como estávamos todos famintos aceitamos a sugestão.

A infra estrutura lá é simples mas o lugar que fomos era bem limpinho e a comida estava bem gostosa, eles tem pratos típicos mas também tem batata fritas e outras opções para aqueles que não gostam de experimentar comidas diferentes.

Uma dica importante aqui é levar dinheiro, de preferência trocado, e principalmente em bom estado. Meu dinheiro tinha um pequeno rasguinho e foi rejeitado pela dona do restaurante, se não fosse o tuk-tuk me emprestar dinheiro, eu provavelmente passaria o resto do passeio lavando pratos.

Depois do almoço seguimos para nosso último destino, o templo Ta Phrom.

Ta Phrom, cenário de cinema

templos angkor

Árvores gigantes tomaram contas do Ta Phrom

Quando falo de cenário de cinema não estou brincando não, esse templo é um dos mais procurados pelos viajantes justamente porque serviu como set de filmagem para o filme Tomb Raider, estrelado pela belíssima Angelina Jolie.

O interessante desse templo é que ele não está tão bem preservado como os outros e aqui a vegetação tomou conta de tudo, então árvores enormes que nasceram em meio aos escombros, além de raízes que se entrelaçaram com o que sobrou do templo, um cenários realmente incrível.

templos angkor

Não foi a toa que esse lugar foi cenário de filme.

Depois disso, entramos no tuk-tuk e voltamos para o Pool Party Hostel.

O que levar para os templos

O Camboja é um país quente, por isso, use protetor solar, leve óculos escuros e algumas garrafas de água se possível. Andar pra cima e pra baixo no calor do sudeste asiático pode ser bastante desgastante.

Vá com roupas leves e leve dinheiro trocado e em bom estado, como eu disse acima, dinheiro danificado não é aceito pela maioria dos vendedores.

A experiência foi incrível

templos de angkor

Sem dúvida um dos lugares mais lindos que eu visitei na minha vida.

Conhecer a cidade a maior e mais importante de uma época, admirar os detalhes das centenas de faces do templo Bayon, ver a força da natureza se fundindo com o templo Ta Phrom e assistir um nascer do sol que vai ficar pra sempre na minha memória e no meu coração, sem dúvida alguma foi uma das melhores experiências que eu já tive.

É por essas e outras que os Templos de Angkor no Camboja estão no meu Top 3 de lugares mais incríveis que eu conheci.

Espero que esse artigo te ajude e te de ainda mais vontade de conhecer esse lugar incrível, e se tiver alguma dúvida é só perguntar no campo de comentários aqui embaixo.

Um abraço e uma ótima viagem pra você!

Posts relacionados

The following two tabs change content below.

Diego Engel

Designer e viajante, apaixonado por conhecer novos lugares, novas culturas, novas pessoas e por viver grandes experiências e aventuras.
Uma das mais de 200 faces escupidas no Bayon.